domingo, 16 de setembro de 2012

"Há um tempo para cada coisa debaixo do céu". 
Mas há uma esperança dinâmica que o tempo exige de nós. Atitude. Investimento. Quem não planta, rega, cuida, poda, no tempo da colheita sai de mãos fazias. 
Há quem pense que no tempo certo "as coisas irão acontecer". Nisso sou clichê: Nada cai do céu. "Quem sabe faz a hora", foi assim que as grandes coisas aconteceram no tempo certo.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Você é chuva caindo no sertão.
(Karyne Araújo).

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Dia Branco - Geraldo Azevedo

Se você vier
Pro que der e vier
Comigo...
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva...
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar...
Nesse dia branco
Se branco ele for
Esse canto, esse tanto
Esse tão grande amor
Oh! oh! oh...
Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O homem justo não é só aquele que planta sua árvore na beira do rio
mas também aquele que mostra ao outro o rio
e quando o outro não enxerga
se faz rio para ele.

Karyne Araújo

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Se eu soubesse, eu pintava...
mas não praias ou flores.
Eu pintava casas de taipo,
lavadeira batendo roupa no riacho
no seu peito batendo amores.
O menino
 de pé descalço no terreiro,
a sertaneja que "dibuia" o feijão.
Se eu pudesse eu pintava
Mostrava os rostos e as cores
dignas do meu sertão.




Karyne Araújo

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Meus necessários excessos


É necessário mais que amor para que duas pessoas permaneçam juntas.
É preciso deixar-se arder de paixão, queimar, inflamar...
Fazer com que o desejo de estar perto prevaleça sobre as coisas mais preciosas.
Não colocar o outro em um pedestal, mas que a vida dele e a felicidade dele se tornem mais valiosas do que a sua vida e a sua própria felicidade.
Sinto que às vezes se faz necessário ceder a loucura, por que o amor precisa estar livre dos limites da razão. Enlouquecer de amor é mais são do que permanecer na mesmice do amor-rotina.
Exceder em gestos de carinho. Fazer com que o outro esteja presente em cada pensamento, em cada atitude, em cada sentimento e principalmente: fazer com que ele saiba disso. Por que quem ama precisa deveras declarar o amor que sente, e um simples “eu te amo” se torna a maior inutilidade quando se tem muito amor guardado dentro de si.

Karyne Araújo

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

From this moment (Tradução) - Shania Twain



Deste momento em diante
Composição: Shania Twain/Lange

(Eu juro que eu sempre estarei ao teu lado
Eu daria qualquer coisa e todas as coisas e eu sempre te cuidarei
Na fraqueza e na força, na felicidade e tristeza
No melhor, no pior, eu te amarei a cada batida do meu coração)

A partir desse momento, a vida começou
A partir desse momento, você é o único
Bem ao teu lado é onde eu pertenço
Deste momento em diante

A partir deste momento, eu fui abençoada
Eu vivo somente para sua felicidade
E pelo seu amor eu daria meu último suspiro
Deste momento em diante

Eu dou minha mão para você com todo o meu coração
Eu mal consigo esperar para viver minha vida com você,
mal consigo esperar para começar
Você e eu nunca nos separaremos
Meus sonhos se tornaram realidade por causa de você

A partir deste momento, enquanto eu viver
Eu vou te amar, eu te prometo isso
Não há nada que eu não daria
Deste momento em diante

Você é a razão pela qual eu acredito no amor
E você é a resposta às minhas orações aos céus
Tudo que nós precisamos é só de nós dois
Meus sonhos se tornaram realidade por causa de você

A partir desse momento, enquanto eu viver
Eu vou te amar, eu te prometo isto
Não há nada que eu não daria
A partir deste momento
Eu vou te amar enquanto eu viver
Deste momento em diante

sábado, 25 de setembro de 2010

Meu desejo hoje:


Felicidade talvez seja a gente junto em qualquer lugar
uma rede, uma viola, uma janela pro mar
e uma casinha pra gente se amar.

Karyne Araújo.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Esta vista de mar, solitariamente, dói-me.
Apenas dois mares,
dois sóis, duas luas,
me dariam riso e bálsamo.
A arte da Natureza pede
o amor em dois olhares.

(Fiama Hasse Pais Brandão)

quinta-feira, 4 de março de 2010

nostalgia ou saudade?

As cartas empoeiradas
que das minhas mãos as folhas já se rasgavam
eu tirei da gaveta
da escrivaninha do meu quarto.
Tinha esquecido como é lembrar você
até que um dia me peguei
sussurando aquela música
que era a nossa cara.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Eu não quero mais crescer

Sonhei diferente ontem a noite. Eu era tão pequena! Não sabia ao certo quantos anos eu tinha. Respondi-me juntando os dedinhos e fazendo "três". Observei-me por um tempo. Nada me constragia. Era perguntadeira e meia. Eu era bailarina, atriz, cantora. Era até cabelereira cortando os cabelos da minha irmã (pro desespero da minha mãe). Eu era criança. Eu era tão pequena mas o mundo inteiro cabia em mim e se entrelaçava nos dedinhos da minha mão. Eu não quero mais crescer.
(Karyne Araújo)

domingo, 10 de janeiro de 2010

Que a palavra chegue mansa, tenra e suave.
Que cada verso se instale nos cantos vagos e
tome sutilmente o lugar daqueles já preenchidos.
Que as melhores rimas cheguem a mim
ao andar na minha rua,
ao chegar em casa,
no beijo recebido,
no riso descontrolado,
quando se conversa com crianças
mas sobretudo
quando se conversa como criança.
(Karyne Araújo)

Para: Bruno Paulino

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Feliz Natal!!!!!!!!

"O Amor nasceu em meio ao frio de uma noite
sem um lugar para ficar
desaconchego sim.
Palhas pra deitar
e ao seu redor os animais que ali moravam
mesmo sendo Rei, pobre se fez, só por amor."

(Walmir Alencar)

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Hoje

Cada segundo desse dia é como chamas que se acendem uma por uma e fazem incendiar... e acabam se consumindo. Os dedos adormecem tocando o novo. O corpo anseia pelo calor que queima o rosto ou pelo frio que faz o hálito formar pequenas nuvens de fumaça. É o trem da vida que ora me sinto maquinista, ora passageiro, mas não pára em estações. Passa correndo por pessoas, que se você não prestar atenção elas acabam sendo apenas detalhes. Passa correndo por todas as coisas. O trem se chama: hoje.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

A palavra calou

O silêncio diz para as palavras se calarem
quando ela não faz nada
e ele mesmo prefere fazer
ninguém precisa saber
quem quiser veja
quem enxergar imite
quem não fizer se cale.
A hipocrisia é a água suja
que quer lavar o mundo.

(Karyne Araújo)

Galope Rasante

Composição: Zé Ramalho

A sombra que me move
Também me ilumina
Me leve nos cabelos
Me lave na piscina
Em cada ponto claro
Cometa que cai no mar
Em cada cor diferente
Que tente me clarear

É noite que vai chegar
É claro, é de manhã
É moça e anciã

O pêlo do cavalo
O vento pela crina
O hábito no olho
Veneno lamparina
Debaixo de sete quedas
Querendo me levantar
Debaixo de teu cabelo
A fonte de se banhar
É ouro que vai pingar
Na prata do camelô
É noite do meu amor

É noite que vai chegar
É claro que é de manhã
É moça e anciã

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Viajantes

Olhe, podemos tocar o céu. Que tal andar nas estrelas ou como o tal principezinho visitar um ou outro mundo? Seria uma tentativa insana de encontrar algum que caiba nosso amor. Quem sabe ele se sinta mais confortável num lugar maior, e se extravase de nós. Pudera ele então vir a nos consumir. Andar correndo e brincando por ai. Deixaríamos ele tomar conta de todo esse mundo.

(Karyne Araújo)

sábado, 24 de outubro de 2009

Resgate

São seus olhos...
eu sabia, tinha que ser eles.
Salvando-me da mesmisse
me livrando de passar
dias sem gargalhadas
sem escutar nossos risos
como a melhor melodia.
Salvando-me de viver uma rotina
e de não correr riscos
para que maior risco do que se apaixonar?
Salvando-me de não sentir
o que é paralisar
se encantar
deixar hipnotizar-se pelo outro.
Salvando-me de chegar ao final da vida e não dizer:
- Eu tenho um grande amor.
E ver que tão fácil assim não chegou o final.
(Karyne Araújo)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Cabana de Lençol

Menina ri mais baixo!
Não deixe niguém ouvir
eles podem acordar
roubar o teu sorriso
e te fazer ter trinta anos.
Por que eu tenho
minha cabana de lençol
nela chamei três amigos
diminui neles 15 anos
coloquei de lado meu lado forte
e fui fraca até chorar
chorei de tanto rir
ri até doer.
Menina ri mais baixo,
eles podem nos acordar!


Karyne Araújo

sábado, 26 de setembro de 2009

Amor só é amor quando dói
se não doer,
pode dar qualquer nome chulo que você achar.

Karyne Araújo

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Não me leia.

Não me olhe assim
não me leia
você pode querer me corrigir.
Quero um pouco de mim mesma
de loucura inconsequente pra mim
Você não iria entender
vai "fazer pouco"
dizer que não posso
Quer saber?
Seja apenas você
não queira viver por mim.

(Karyne Araújo)

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

A bailarina e o astronauta - Tiê (Music)

Eu sou uma bailarina e cheguei aqui sozinha.
Não pergunte como eu vim,
porque já não sei de mim.
Do meu circo eu fui embora,
sei que minha família chora.
Não podia desistir,
se um dia, como um sonho ele apareceu pra mim.
Tão brilhante como um lindo avião.
Chamuscando fogo e cinzas pelo chão.
De repente como um susto,
num arbusto logo em frente,
aconteceu uma explosão,
afastando a minha gente.
Mas eu não quis ir embora, não podia ir embora.
Como se nascesse ali um amor absoluto pelo homem que eu vi.
Poderia lhe entregar meu coração.
Alma, vida e até minha atenção.
Mas vieram as sirenes e homens falando estranho.
Carregaram meu presente como se ele fosse um santo.
Dirigiam um carro branco e num segundo foram embora.
Desse dia até agora, não sei como, não pergunte, procuro por todo canto.

Astronauta, diz pra mim cade você, bailarina não consegue mais viver.

domingo, 14 de junho de 2009

A propósito do amigo

"A cada momento estou ouvindo pessoas que dizem: -Mário é meu amigo. -Tenho muita saudade de Cristina, de Lourdes, de Francisco, de Paulo, de Jorge.
Quando escuto tais afirmações, a tendência natural que experimento é a de saber se realmente quem as faz já mediu a profundidade delas. Em outras palavras, se na verdade está ciente e consciente d que significa um amigo. Do que ele representa para quem o possui.
Começo por lembrar que amigo é algo bem diferente do simples conhecido.
O simples conhecido nos identifica. O amigo nos sente.
O simples conhecido nos conhece. O amigo nos conhece por fora e nos julga por dentro.
O simples conhecido distingue nossa voz. O amigo percebe, através dela, o que está se passando em nosso íntimo.
O simples conhecido sabe onde nós moramos. O amigo mora dentro de nós.
O simples conhecido passa pelo nosso caminho. O amigo permanece conosco.
O simples conhecido sabe que temos preocupações. O amigo participa de todas elas.
O simples conhecido pode até possuir o nosso retrato. O amigo nos fotografa dentro dele.
Eis por que se alguém me encontrasse e dissesse: - Fale do amigo, eu diria: - Amigo não é apenas o que chora por você. Amigo é o que chora também com você.
Amigo é o que fala com sua pessoa, mas também o que passa muito tempo ao lado dela sem dizer nada, e apesar disto, não se sente constrangido.
Amigo é o que repele seu erro e jamais o condena por ter errado.
Amigo é o que talvez nunca lhe dê um presente, mas sempre lhe presenteia com sua presença.
Amigo é o que luta pela solução de seu problema, embora tudo indique que ele não tenha solução. Amigo é o que pode criticar suas fraquezas em particular, mas sempre procura elogiar suas virtudes em público.
Amigo é o que exige sempre mais dele do que de você, e pensa mais em você do que nele.
Amigo não é só o que comunga de sua alegria, mas é o que está sempre trazendo óleo para que sua lamparina jamais se apague.
Amigo é o que sabe de seus defeitos e mesmo assim continua eternamento lhe querendo bem.
Ninguém se escandalize, então, se eu disser que o amigo é superior ao próprio irmão. pode haver irmão ruim. Amigo nunca.
Quando por infelicidade, o amigo nos trai, ele não é mais amigo.
Amigo é uma espécie de substantivo que não admite adjetivo. Chamar uma pessoa de amigo leal, de amigo sincero nós o chamamos, mas isto não deixa de ser um pleonasmo, uma redundância. É como se chamássemos 'rio de água doce' ou 'mar de água salgada'.
Entendo por que Cícero, o famoso orador romano, costumava dizer que o amigo é metade de nossa alma.
Entendo por que Sócrates afirmava: 'prefiro mil vezes uma migo verdadeiro que todo ouro de Dario'.
Entendo por que Saint Exupéry disse que nada é mais triste na vida do que ser obrigado a esquecer um amigo.
Entendo por que o livro do Eclesiástico sentencia: 'Aquele que na vida encontrou um amigo, encontrou um tesouro (6,14-16).
Se você quiser ter sempre um amigo, procure sempre ser amigo de seu amigo.
Não espere tanto que seus amigos o procurem. Procure-os você." (Trecho do livro Paradas no Caminho - Pe. José Gilberto de Luna)

terça-feira, 2 de junho de 2009

Te amar...



Se eu não te tivesse na minha vida
eu não seria nada do que um dia eu sonhei pra mim.
As palavras se tornam limitadas quando digo "Eu te amo."
e a vontade que me dá é viver pra ti
mas o quero mesmo é por toda a minha vida
morrer de amor por ti.

Karyne Araújo.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Um lugar pra respirar.. uma música pra sonhar...

Vontade de morar num lugar assim... na calmaria e simplicidade. Na contemplação da beleza daquilo que ainda é nativo.
Foto: http://www.mosteirodosom.com/KInfanciaFloresta.htm (Fazenda da Floresta).

Jeito de Mato

Composição: Paula Fernandes e Maurício Santini

De onde é que vem esses olhos tão tristes?
Vem da campina onde o sol se deita
Do regalo de terra que o teu dorso ajeita
E dorme serena, no sereno sonha

De onde é que salta essa voz tão risonha?
Da chuva que teima, mas o céu rejeita
Do mato, do medo, da perda tristonha
Mas, que o sol resgata, arde e deleita

Há uma estrada de pedra que passa na fazenda
É teu destino, é tua senda, onde nascem com as canções
As tempestades do tempo que marcam tua história
Fogo que queima na memória e acende os corações

Sim, dos teus pés na terra nascem flores
A tua voz macia apaga as dores
E espalha cores vivas pelo ar
Sim, dos teus olhos saem cachoeiras
Sete lagoas, mel e brincadeiras
Espumas, ondas, águas do teu mar

terça-feira, 14 de abril de 2009

Frases, retalhos e traços.

Meus amigos, são frases ditas por mim
ao observa-los acabo reconhecendo o timbre da minha voz.
Os distantes, por vezes estive a vê-los como pequenos retalhos na minha memória
mas nunca deixam de ser traços meus fora
traços meus entrelaçados por dentro
Na tristeza um sorriso,
nos problemas a escuta
e na solidão...
na solidão a satisfação.

(Karyne Araújo)

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Ímpeto

Eu vou mudar meu mundo
viver um romance em Paris
vou gritar na chuva
percorrer mil quilômetros
só para olhar o mar.
Eu vou mudar meu mundo
vou viver no campo
cavalgar sem medo de cair
vou sair de madrugada
só pra olhar estrelas e sonhar.
Eu vou mudar meu mundo
vou tirar férias em outubro
esquecer de lembrar de tudo
viajar pelas estradas
sem ter onde chegar.

(Karyne Araújo)

sexta-feira, 27 de março de 2009

video
Letra: John Turner e Geoffrey Parsons (1954)
Música: Charlie Chaplin (1936)

"Sorria embora seu coração esteja doendo,
sorria embora esteja se partindo,
Quando há nuvens no céu,
Você vai conseguir

Se você sorrir
através do medo e da mágoa,
sorria e talvez amanhã
você veja o sol aparecer brilhando para você

Ilumine seu rosto com alegria
Esconda qualquer traço de tristeza
embora uma lágrima possa estar muito perto

Este é o momento
você deve continuar tentando
sorria, de que adianta chorar,
você vai descobrir que a vida ainda vale a pena
se você simplesmente sorrir."




quarta-feira, 25 de março de 2009

Chuva e sol


Te amo
como a calmaria da manhã
e a doçura do orvalho que cai.
Te amo
surpreendente como a chuva de verão
ardente como uma tarde ensolarada.
Te amo
nas tampestades e furacões que vierem
e no frio que corta a alma no inverno.
Te amo
no devaneio das madrugadas de primavera
ou no entardecer de um dia comum.

(Karyne Araújo)

terça-feira, 10 de março de 2009

Praia de Iracema - Ceará

"Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que seu talhe de palmeira.
O favo de jati não era doce como seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado.
Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde campeava sua guerreira tribo, da grande nação tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas.
Um dia, ao pino do sol, ela repousava em um claro da folresta. Banhava-lhe o corpo a sombra da oiticica, mais fresca do que o orvalho da noite. Os ramos da acácia silvestre esparziam flores sobre os úmidos cabelos. Escondidos na folhagem os pássaros ameigavam o canto"

(trecho do livro Iracema - José de Alencar) _fotografia Daniel Roman

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Renovar-se!


Avalie o que passou
Repita acertos, corrija as falhas

Perdoe e esqueça as mágoas        

É hora de recomeçar!

Inove-se!

Olhe para frente

Mantenha os olhos fixos no hoje.

Viva...

Nunca esqueça de viver, o tempo passa mais rápido do que se pode imaginar

Divirta-se...

sem precisar beber álcool, usar drogas ou coisa parecida. Que adiantaria matar-se por dentro, por uma alegria que acabaria numa manhã de ressaca?

Sorria...

Ninguém pode fazer isso por você!

E acima de tudo AME..

Descubra a alegria de dar sem esperar nada

simplesmente por descobrir

que Alguém já fez o mesmo por você. (Karyne Araújo)

"... a vida é 'muito' pra ser insignificante." (Charles Chaplin)

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

...


É impressionante como sempre encontramos uma "brecha", um caminho escondido, quando a gente pensa que está tudo perdido. Talvez a vida seja feita disso: um arrumar e desarrumar de situações, emoções e sentimentos. Em certas ocasiões a gente até acha melhor nem tê-la (momentos estes, de desespero, é claro), quer jogar tudo pro alto, tem vontade de sumir. Mas quando a tempestade acalma, a gente percebe que o melhor remédio para qualquer ferida é o tempo. Ele cura, acalma e traz as respostas necessárias. Ele é capaz de garimpar os sentimentos, e quando tudo passa, só fica o que é real. Tudo fica claro e aí sim podemos fazer nossas escolhas. Sempre há dois caminhos, duas faces... E as nossas escolhas vão fazendo a nossa história, nossa vida, nossa estrada. Quem olha para essa estrada muitas vezes nem vê quem realmente somos, vê apenas a nossa busca do ser.

(Karyne Araújo)